Luiz M. Calegari

Cada Click é um Mundo

Get Adobe Flash player

REGIONALIZAÇÃO NO TEMPO E NO  ESPAÇO - Aprendizagem 6  -   7° Ano

O Brasil desde a sua primeira divisão em regiões,  na década de 1530, em Capitanias Hereditárias, passou por diversas divisão regional, em cada uma delas com um objetivonovo ou para corrigir, atualizar a anterior. Hoje temos 5 regiões administrativas no Brasil, essa configuração teve início ainda em 1941, com os primeiros estudos do IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 1970 o Brasil passou a ter a formação regional de hoje, mas somente com a Constituição Federal de 1988 ficou definida a divisão brasileira que permanece até hoje. O estado do Tocantins foi criado a partir da divisão de Goiás e incorporado à região Norte; Roraima, Amapá e Rondônia tornaram-se estados autônomos; Fernando de Noronha deixou de ser federal e foi incorporado a Pernambuco.

Em 1889, A divisão regional de André Rebouças tinha 10 regiões, adotou os princípios agrícolas e considera os  limites dos estados

Élisée Reclus (1893), Estabelece como limite das regiões as fronteiras dos Estados, Apresenta um número maior de regiões. Insere São Paulo na região Sul. Critério de divisão com base na geografia física, e tem 8 regiões;

Delgado de Carvalho (1913), Estabelece como limite das regiões as fronteiras dos Estados. Mesmo número de regiões que temos hoje, Critério de divisão com base na geografia física. Insere São Paulo na região Sul e cria a região Leste com Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia e Sergipe;

Conselho Técnico de Economia e Finanças (1939), Estabelece como limite das regiões as fronteiras dos Estados. Mesmo número de regiões. Critério de divisão com base na geografia humana. Estabelece uma região Sudeste e uma região Sul iguais aos limites atuais, Insere Maranhão e Piauí na região Norte;

Conselho Nacional de Geografia (1941), Estabelece como limite das regiões as fronteiras dos Estados.  Mesmo número de regiões, São Paulo faz parte da região Sul. Estabelece uma região Leste com Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Os mapas das páginas 52 e 53 mostram como ficaram as divisões em cada uma das épocas.

Na atual divisão regional temos 5 regiões conforme o IBGE-Instituto Brasileiro de geografia e Estatística, são elas: Região Norte, Região Nordeste, Região Centro Oeste, Região Sudeste, e Região Sul. São Paulo está na Região Sudeste composta por: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro  e Espírito Santo.

Na divisão regional de 1941, a inserção de São Paulo na Região Sul levou-se em conta os aspectos físicos como clima, relevo, hidrografia,  onde  os  aspectos naturais semelhantes entre São Paulo e as unidades federadas do Sul, como uma faixa do território com clima subtropical, predomínio do planalto ocidental e da bacia hidrográfica do Rio Paraná, e algumas formações florestais.

A formação da região Leste (Setentrional e Meridional) com Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Sergipe, os critérios desse agrupamento foi feito com base no conceito de região natural,  podendo ser relacionado com as bacias de drenagem secundárias do litoral brasileiro e a bacia do São Francisco.

O Estado do Tocantins foi instituído em 1988, a partir da discussão a respeito da diversidade regional do Brasil, tendo sido incorporado à região Norte, mas os aspetos gerais ainda são mais semelhantes com a Região Centro Oeste, da qual fazia parte. Do ponto de vista das características da vegetação e da hidrografia, o Tocantins é mais parecido com Goiás do que com o Pará. Tanto Tocantins como Goiás são predominantemente recobertos pelo cerrado e ambos são drenados pela Bacia do Rio Tocantins.

O acesso ao Estado do Tocantins por rodovia pode ser feito com mais facilidade a partir de Goiás, embora o Tocantins também esteja conectado por rodovias com o Pará, o acesso mais fácil se dá a partir de Goiás, isso em parte, é devido ter sido parte do estado goiano.

Devemos destacar a importância da hidrografia para o Estado do Tocantins, pois a  hidrografia é essencial para o Estado devido ao elevado potencial hidrelétrico da Bacia Tocantins-Araguaia e à utilização dos rios como meio de transporte.

Consulte um atlas geográfico escolar para buscar explicações climáticas, biogeográficas, geomorfológicas, hidrográficas e/ou socioeconômicas que justifiquem, na divisão regional do Brasil de 1941.

Fontes:

Caderno do Aluno Volume 1

Caderno do professor Volume 2

Professor:  Luiz Maximo Calegari

Login