Luiz M. Calegari

Cada Click é um Mundo

Get Adobe Flash player

O MEIO TÉCNICO: A FORÇA DAS MÁQUINAS

NA PRODUÇÃO E NA CIRCULAÇÃO – Aprendizagem 2

Tomando-se por base as figuras da página anterior, vamos observar que estão retratados alguns impactos ambientais que apesar das fotos serem do século dezenove, são reais nesse momento. Vejam:

* nas condições ambientais da cidade;

 Numa cidade com uma concentração de industrias como a mostrada na imagem da área industrial de Sheffield, as condições ambientais são as piores possíveis principalmente na qualidade do ar.

* na qualidade de vida de seus habitantes;

A qualidade de vida dos habitantes está intimamente ligada ao ambiente industrial em que vivem, as alterações de saúde relacionadas a respiração  serão inevitáveis.

* na alteração da vida cotidiana com a instalação de indústrias.

A instalação de indústrias altera a vida dos habitantes do todas as cidades do mundo, principalmente ocasionada pelas altas aglomerações, como segurança, saúde, infraestruturas, disponíveis entre outras.

 

Ns textos da página 16 do Caderno do Aluno Volume 1, poderemos chegar à conclusão que:  “O surgimento da indústria é uma revolução não somente técnica, mas social e econômica, porque transformou completamente o mundo em um sistema técnico único e integrado”, porque a industrialização provoca impactos, seja locais ou mundiais. As oficinas artesanais que supriam a sociedade fatalmente deixarão de existir, pois não poderá competir com a produção em série, que terá melhor qualidade e maior quantidade de produtos a oferecer. Global porque essas indústrias se adequarão aos sistemas internacionais adotando e também criando regras de produção e comercialização.

Se você realizar a atividade solicitada na página 17 do Caderno do Aluno volume 1, verá que a partir de meados do século XX o Brasil priorizou o transporte de cargas por meios rodoviários, principalmente a partir da década de 1970, quando a abertura de estradas se intensificou e a indústria automobilística se tornou uma realidade em nosso país. Esta realidade foi e é um pouco diferente quando analisamos diversos países e verificamos que a ferrovia foi a precursora do desenvolvimento industrial, inclusive no Brasil, mas que, hoje a malha ferroviária não é uma unanimidade, e que para chegar a esta conclusão basta analisarmos algumas regiões do globo e vamos ver que a malha ferroviária é mais densa nos Estados Unidos e na Europa. Isto ocorre porque nos Estados Unidos e nos países europeus, a densidade da malha ferroviária foi um fator importante na unificação dos mercados nacionais. Na África e na América do Sul, em contraste, foi implantada uma malha ferroviária menos densa, cuja função básica era a de escoar as exportações.

As ferrovias africanas conectam as regiões produtoras de matérias-primas agrícolas e minerais aos portos de exportação e não articulam os mercados internos do continente; as ferrovias europeias, por sua vez, servem principalmente aos mercados do próprio continente.

E hoje no Brasil, nem para as exportações a malha ferroviária é usada como deveria, o transporte ferroviário é mínimo.

A Revolução Industrial também se caracterizou pelo surgimento de novos meios de transporte e de comunicação. O navio a vapor, inventado em 1807, e as ferrovias, que se espalharam pelo mundo em meados do século XIX, assim como as linhas telegráficas, assinalaram o início de uma nova era. Nessa nova era podemos destacar:

Com a Revolução Industrial, surgiram os navios a vapor e as ferrovias, que possibilitaram a ampliação dos fluxos de mercadorias e de pessoas entre os países. Portanto, a formação de uma economia de dimensões mundiais é umadas características geográficas dessa “nova era”. Além disso, a Revolução Industrial imprimiu um novo ritmo ao processo de crescimento das cidades: a era das indústrias e também a era da intensa urbanização dos países em processo de industrialização.

Neste capítulo aprendemos que a industrialização foi um marco de aceleração ao nosso desenvolvimento técnico e tecnológico e, que continua até hoje.

A industrialização nos proporcionou maior quantidade de produtos de melhor qualidade e a preços mais acessíveis. Os meios de transportes e comunicação também foram necessários se desenvolverem para atender a nova demanda, principalmente as ferrovias que surgiu praticamente junto com a Primeira Revolução Industrial.

As ferrovias, dependendo da região tem uma função mais específica, seja para facilicit6ar a exportação, suprir mercados consumidores locais e para o transporte de matéria prima para as indústrias, como o minério de ferro.

No Brasil foi também meio de transporte de passageiros até recentemente e ainda é em vários países do mundo.

Aprendemos também que algumas regiões do globo se desenvolveram mais rapidamente e outras ainda estão em um processo mais lento e bem atrás de regiões como Europa e América do Norte.

Fontes:

Caderno do Aluno Volume 1

Caderno do professor Volume 1

PROFESSOR:  Luiz Maximo Calegari

Login