Luiz M. Calegari

Cada Click é um Mundo

Get Adobe Flash player

MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA – Aprendizagem  8  -  8º Ano

Considerando que energia primária são as fontes providas pela natureza na sua forma direta – como petróleo, gás natural, carvão mineral, energia hidráulica, lenha, entre outras.

A produção de energia no Brasil é composta de fases, períodos em que as formas, quantidades, tipos de energia foram se alternando.

Algumas fontes de energia têm sido as maiores responsáveis pelo crescimento da produção primária de energia no Brasil, detre as fontes de energia que compõem a matriz energética brasileiro destacamos o petróleo e gás natural, que são fontes não renováveis.

Em 1970, a produção de energia primária brasileira era cinco vezes menor do que em 2012, tínhamos uma matriz energética bem diferente. Naquela época, havia o predomínio do uso de fontes renováveis, principalmente a queima da lenha. O desenvolvimento do setor energético alterou completamente essa situação.

O Brasil ainda é um grande consumidor de Petróleo, mas tem trabalhado na busca de fontes alternativas e renováveis, dentre elas podemos destacar a hidroeletricidade e os produtos derivados da cana-de-açúcar, que são as fontes de energia renováveis mais importantes para o crescimento da produção primária de energia no Brasil. Ainda que se reconheça o papel essencial do governo na ampliação da oferta dessas fontes, ele não é exclusivo, tampouco resultado de políticas isoladas ou esparsas. Antes, deve-se a um conjunto de políticas e medidas públicas e privadas que, direta ou indiretamente, acabaram refletindo no investimento em pesquisa e na produção (por exemplo, os investimentos na construção de usinas hidrelétricas e no Programa Pró-Álcool e a produção privada de motores movidos a álcool), como também ao impacto no consumo da população (como o preço do álcool em relação ao da gasolina).

Ao contrário de muitos países a amior parte do petróleo brasileiro é extraído no mar. Para explorar petróleo em águas profundas, a Petrobras desenvolveu uma tecnologia com tubulações flexíveis conectadas a plataformas flutuantes. Dessa forma, é possível alcançar os poços submarinos e explorar as reservas petrolíferas.

A Petrobras tem cerca de 65% da área de seus blocos exploratórios offshore em profundidades de água de mais de 400 m. Em consequência, nos últimos anos, a empresa tem aumentado suas atividades de perfuração exploratória em águas cada vez mais profundas. Em 1977 a exploração de petróleo em águas profundas ia até 124 metros de profundidade, e em 2003 alcançou a marca dos 1886 metros. Essa tecnologia foi essencial para o crescimento da produção brasileira de petróleo, já que a maior parte do petróleo é extraída do fundo do mar.

Alguns programas brasileiros de energias renováveis; 

Biodiesel no Brasil

O biodiesel é um biocombustível, ou seja, um combustível derivado de biomassa, que pode ser obtido por meio de diversas matérias-primas vegetais ou animais. As matérias-primas vegetais podem ser produzidas a partir de diversas espécies oleaginosas, tais como algodão, amendoim, dendê, girassol, mamona e soja. As matérias-primas de origem animal podem ser obtidas a partir da gordura disponível no sebo bovino, suíno ou nas aves.

Assim, trata-se de um combustível biodegradável e derivado de fontes renováveis, que pode substituir parcial ou totalmente o uso de óleo diesel (um derivado do petróleo) nos motores à combustão dos transportes rodoviários e aquaviários e nos motores utilizados para a geração de energia elétrica. No caso brasileiro, por exemplo, a legislação estipula que o biodiesel esteja presente em todo o óleo diesel comercializado, em uma proporção de pelo menos 5%.

O Brasil apresenta condições extremamente favoráveis para a produção de biodiesel, por apresentar condições climáticas adequadas ao cultivo de oleaginosas em diversas regiões do país, além de disponibilidade de água e terras. Além disso, o país é um dos pioneiros do desenvolvimento de tecnologias para o setor de biocombustível e já tem uma longa experiência acumulada com o Programa Nacional do Álcool (Pró-Álcool).

Do ponto de vista ambiental, a principal vantagem do uso do biodiesel é a redução da emissão de gases poluentes, especialmente o gás carbônico. Do ponto de vista social, a introdução do biodiesel na matriz energética nacional pode representar uma alternativa de renda para os agricultores familiares dedicados ao cultivo de oleaginosas. 

O que é biodiesel?

O biodiesel é um combustível biodegradável, produzido a partir de inúmeras fontes de energia renováveis.

Qual é sua vantagem em relação a outras fontes de energia alternativa?

A principal vantagem é que dezenas de espécies vegetais abundantes no Brasil podem ser utilizadas na produção do biodiesel, tais como a mamona, o girassol, o babaçu, a soja, o amendoim e o dendê.

Qual a importância do biodiesel para o Brasil?

O biodiesel pode substituir parcial ou totalmente o óleo diesel (um derivado do petróleo) em motores de combustão interna.

O que é o Proálcool?

O Programa Nacional do Álcool ou Proálcool foi criado em 14 de novembro de 1975 pelo decreto n° 76.593, com o objetivo de estimular a produção do álcool, visando o atendimento das necessidades do mercado interno e externo e da política de combustíveis automotivos. De acordo com o decreto, a produção do álcool oriundo da cana-de-açúcar, da mandioca ou de qualquer outro insumo deveria ser incentivada por meio da expansão da oferta de matérias-primas, com especial ênfase no aumento da produção agrícola, da modernização e ampliação das destilarias existentes e da instalação de novas unidades produtoras, anexas a usinas ou autônomas, e de unidades armazenadoras.

O conceito de “desenvolvimento sustentável” leva em consideração as ações desencadeadas pelos diversos países com relação ao seu crescimento econômico e à necessidade de se buscar fontes alternativas de energia. Levando em conta esse conceito, é possível afirmar que:

Não há como se desenvolver sem colocar em risco o ambiente e, portanto, é inevitável que os riscos ambientais sustentem o desenvolvimento econômico dos povos, mesmo com o uso de fontes não renováveis.

É fundamental buscar formas de progresso socioeconômico e novas fontes de energias alternativas com menores danos ambientais, principalmente ao se levar em conta o direito à vida das futuras gerações.

No Brasil a matriz energética apresenta expressiva participação de fontes renováveis, além do incentivo ao uso de energias alternativas, como o biodiesel. A maior parte das emissões de carbono do país é proveniente do desmatamento da Amazônia, e é isso que precisa ser controlado.

Bibliografia:

Caderno do Professor

Caderno do aluno 2014

http://www.umc.br/arquivo/provas/prova-11-01-2014-mc-vl.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-33002007000300003&script=sci_arttext

http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=capitulo_10_a_questao_energetica_no_mundo_atual

https://www.biodieselbr.com/proalcool/pro-alcool/programa-etanol

Calegari, Luiz Maximo. Licenciado em Geografia pela FEF - Fundação Educacional de Fernandópolis – SP – Pós Graduado em Docência do Ensino Superior pelo IEC – Instituto Educacional Carapicuíba

Login