Luiz M. Calegari

Cada Click é um Mundo

Get Adobe Flash player

Aprendizagem 4 - Alterações climáticas e desenvolvimento 8° Ano - 2º Semestre - Geografia

Os textos das Páginas 34 e 35 do caderno do Aluno 2º semestre é o retrato do que assistimos ao vivo e pela imprensa sobre as alterações climáticas e seus efeitos sobre a população. Os mais pobres serão sempre os mais afetados, os que mais demoram para se recuperarem. Se olharmos para o lado das igualdades, levando-se em conta as Leis, que teoricamente deve ser igual para todos, a natureza tem o seu lado de ingratidão pois penaliza com mais intensidade justamente os que menos agridem o meio ambiente. Claro que a diferença entre a Lei que é aplicada pelo homem e os fenômenos naturais as diferenças são enormes, a natureza não visa determinados indivíduos, ela apenas reage contra agressões e o tamanho do fenômeno é igual para todos, a diferença é que os mais desenvolvidos economicamente tem as condições de defesas que o pobre não tem, ela não olha para o indivíduo em si.

Assim, todos os povos do mundo não são igualmente responsáveis pela elevada concentração de gases de efeito estufa na atmosfera, pois as atividades econômicas que geram os gases de efeito estufa, assim como a maior parte do consumo dos produtos dessas atividades, estão concentradas nos países ricos.

 

Também, nem todos os povos do mundo sofrem com a mesma intensidade os efeitos das alterações climáticas causadas por essa concentração porque os países pobres são mais vulneráveis às alterações climáticas devido à escassez de capitais e tecnologia para amenizar os efeitos desses fenômenos.

 

Os gráficos da Página 36 do Caderno do Aluno trás uma visão sobre a emissão de CO2 e suas consequências, vinculando o aquecimento global à interferência humana, essa tese, na medida em que sugerem uma relação entre o aumento da emissão e de concentração de CO2 na atmosfera à elevação da temperatura global, uma vez que os picos de temperatura coincidem com os picos de concentração de CO2 atmosférico. O aumento de CO2 está piorando os índices e fazendo subir a temperatura.

 

O mapa da página 35 do Caderno do Aluno 2º semestre, mostra os maiores emissores de CO2 no mundo. Os cinco maiores poluidore são:

Estados Unidos, China, Federação Russa, Japão e Índia.

 

As emissões de dióxido de carbono variam entre regiões e fases de desenvolvimento

pois somados, somente esses países foram responsáveis pela emissão de 15,1 Gts de CO2, o que representa pouco mais de 52% do total das emissões mundiais de 2004.

 

A figura da página 39 do Caderno do Aluno 2º semestre mostra Países desenvolvidos: “pegadas de carbono profundas

É um índice que mede o impacto das atividades do homem sobre a natureza, a partir da quantidade de dióxido de carbono(CO2) que elas emitem. Quando liberado em excesso, esse gás se acumula na atmosfera e provoca profundas alterações climáticas. Ou seja: quanto maior for sua pegada de carbono, mais você está mudando o planeta – para pior. O conceito foi criado pelos pesquisadores William Rees e Mathis Wackernagel na década de 90 e atualmente é aplicado para calcular o impacto causado por pessoas, produtos, empresas e até países inteiros.

https://mundoestranho.abril.com.br/ambiente/o-que-e-pegada-de-carbono/

 

Por que as pegadas de carbono deixadas pelas populações dos países ricos tendem a ser mais profundas? Compare a situação dos Estados Unidos e da China, os maiores emissores mundiais de CO2, no que diz respeito à pegada de carbono.

 

O mapa “Registro da variação global das emissões de CO2” considera as emissões de CO2 por país, independente do tamanho da população de cada um deles. Já o gráfico “Países desenvolvidos: ‘pegadas de carbono profundas’ destaca as emissões per capita. A comparação entre ambos revela que nem sempre os países que aparecem entre os maiores emissores são aqueles nos quais a população deixa pegadas de carbono mais profundas.

As “pegadas de carbono” deixadas pela população dos países ricos tendem a ser mais profundas porque elas consomem a maior parte dos recursos energéticos, concentram a maior parte dos parques industriais e possuem as maiores frotas de automóveis.

Considerando-se as emissões per capita, ou seja, a “pegada de carbono”, a China apresenta valores que correspondem a apenas 1/5 dos valores apresentados pelos Estados Unidos.

Estados Unidos, Canadá, China, Egito, Brasil, Vietnã, Índia, Nigéria e Bangladesh aumentaram suas emissões per capita nesse período; apenas a Federação Russa, o Reino Unido e a França reduziram suas “pegadas de carbono”.

 

Bibliografia:

Caderno do Aluno 8º Ano - 2º semestre - Geografia

Caderno do Professor 8º Ano - 2º semestre - Geografia

https://mundoestranho.abril.com.br/ambiente/o-que-e-pegada-de-carbono/

Professor:  LUIZ MAXIMO CALEGARI

Login